07 de junho de 2018 às 18:30

Como economizar em deslocamento e estadia na Rússia na Copa

As buscas dos brasileiros por destinos na Rússia tiveram crescimento de 117% de dezembro a maio deste ano, se comparado com o mesmo período do ano passado, segundo o site de busca de passagens Skyscanner.

As buscas dos brasileiros por destinos na Rússia tiveram crescimento de 117% de dezembro a maio deste ano, se comparado com o mesmo período do ano passado, segundo o site de busca de passagens Skyscanner.

As cidades mais procuradas são Moscou, São Petersburgo e Rostov-do-Don, locais onde o Brasil vai jogar na fase de grupos da Copa do Mundo. A uma semana do início dos jogos, o buscador reuniu dicas para conseguir passagens mais baratas para ver o Mundial ao vivo e economizar durante a estadia.

As passagens aéreas do Brasil para a Rússia estão caras, e, segundo o site, passam de R$ 8.000 nos meses de junho e julho. Vale a pena incluir uma parada rápida no roteiro e procurar voos para capitais europeias. De lá, é possível conseguir um voo para a Rússia com uma companhia aérea de baixo custo, como a Germanwings e a Rossiya Airlines, e economizar no valor final.

Outra opção é partir de trem de alguns países da Europa de trem para a Rússia. Um trajeto possível é ir até Vilnius, a capital da Lituânia (cerca de R$ 3.855 o voo, segundo a Skyscanner) e encarar 13 horas de trem de lá até a Rússia, por cerca de R$ 200.

Para encontrar trens com destino a Moscou ou São Petersburgo, acesse os sites da Russian Railways e Russian Trains.

Quem for para São Petersburgo pode optar por um voo do Brasil até a Finlândia, Estônia ou Letônia, e então pegar um ônibus para a cidade russa. De Helsinque, capital da Finlândia, a viagem de ônibus dura sete horas e custa em média R$ 135, pela Lux Express. De Talinn, capital da Estônia, a viagem de ônibus leva 11 horas e sai por cerca de R$ 190.

Na alimentação, os preços são similares ao Brasil, e um prato custa em média R$ 50 em restaurantes regulares. Já um drinque pode custar R$ 40 em bares moderninhos.

A rede de restaurantes Stolovaya (????????) oferece de café da manhã a jantar, com preços mais em conta e comidas típicas.  Outra rede atraente para os brasileiros é a Teremok, que serve as blinis (panquecas russas) e vários tipos de sopa. 

Para beber em São Petersburgo sem gastar demais, há a rede SPB, onde um copo de cerveja com 500 ml custa o equivalente a R$ 10.

O Skyscanner também separou passeios para as cidades em que o Brasil vai jogar. A primeira será Rostov-do-Don, para a partida contra a Suíça, no dia 17.

Um bom passeio é caminhar pela agitada rua Pushkinskaya, que tem muitos restaurantes. Outro marco da cidade é a Catedral da Virgem da Natividade, de 1856. Também vale ir ao mercado central, que fica perto da igreja.

O segundo jogo, contra a Costa Rica, no dia 22, é em São Petersburgo. Por lá, é bom passear pela maior avenida da cidade, a Nevsky Prospekt, e olhar os prédios históricos. A igreja do Salvador do Sangue Derramado é um cartão postal da cidade e vale a visita. 

O último jogo da seleção na fase de grupos é em Moscou, contra a Sérvia, no dia 27. Além de visitar o belo metrô local e a Praça Vermelha, um ponto interessante para conhecer é a Biblio-Globus, uma das maiores livrarias da europa.

Fonte: FOLHA

comentários

Estúdio Ao Vivo